Notícias

Tava Miri guarani-mbyá de São Miguel das Missões recebe certificado de Patrimônio Cultural

Grandes notícias para São Miguel das Missões e toda a região Missioneira!

 
Neste último sábado, foi realizada a entrega do certificado de Patrimônio Cultural Brasileiro à Tava Miri São Miguel Arcanjo, lugar sagrado para o povo indígena guarani-mbyá. A entrega aconteceu durante o encerramento do evento Brasil Indígena que reuniu cerca de 200 lideranças indígenas, ao longo de uma semana, com o objetivo de debater políticas culturais para esse público. 
 
A cerimônia teve a presença do ministro da Cultura, Juca Ferreira, e do diretor do Patrimônio Imaterial do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), TT Catalão. 
 
"O Registro da Tava como um lugar de referência para o povo guarani agrega novas dimensões simbólicas a esse bem e apresenta um discurso distinto sobre sua valoração", destaca TT Catalão. "Para os guarani-mbyá, a Tava é um local onde viveram seus antepassados, que construíram estruturas em pedra, nas quais deixaram suas marcas e parte de suas corporalidades, por conter os ‘corpos' dos ancestrais que se transformaram em imortais, e onde é possível vivenciar o bom modo de ser guarani-mbyá, que permite tornar-se imortal e alcançar Yvy Mara Ey (a Terra sem Mal)", explica.
 
A proposta de registro da Tava Miri São Miguel Arcanjo como lugar de importância e referência cultural para o povo guarani foi apresentada pelos representantes das comunidades da etnia, com apoio da Superintendência do Iphan no Rio Grande do Sul. Ao realizar o pedido, ressaltaram que o parque havia sido tombado pelo Iphan desde 1938, mas que os valores que motivaram o tombamento não abarcavam toda a importância e complexidade que ele tem para esse povo indígena.
 
Até que Tava fosse inscrito no Livro de Registro dos Lugares do Iphan, em 2014, foram necessários dez anos de conversas com ativa participação do povo guarani. "A ação do Iphan que levou ao Registro da Tava teve início em 2004 e levou muitos anos de discussão com a comunidade e de compreensão do bem cultural até que se pudesse descrever esse bem", conta TT Catalão. 
 
Segundo o diretor do Iphan, a Tava também é considerada um lugar de referência por ser um espaço vivo que articula concepções relativas ao bem-viver, integra narrativas sobre a trajetória dos guaranis-mbyás e é diariamente vivenciada como lugar de atividades diversas e de aprendizado para os jovens. O valor patrimonial reside na capacidade de comunicar temporalidades, espacialidades, identidades e elementos da cultura indígena cravada na história brasileira.
 
Fonte: 
Cecilia Coelho - Assessoria de Comunicação - Ministério da Cultura
 
indios guarani tenonde